DESAPEGAR É PRECISO!

Carla Rocha

O amor é um sentimento que não pode ser explicado ou compreendido sem uma certa dose de confusão, até porque ele se manifesta de diferentes formas para cada pessoa. A verdade é que existem várias formas de amar… Existe o amor dos pais, existe o amor fraternal, o amor por um amigo ou o amor pelo próximo.

Existe também aquele amor que muitos buscam, mas poucos sabem reconhecer quando encontram que é um encontro de duas almas, duas pessoas que decidiram por si próprias criar um vínculo com o outro pela simples vontade de estar junto. Às vezes, a gente se engana e pensa que o amor é estar perto o tempo todo, que é cercear a liberdade do outro e agindo assim só conseguimos afastar quem a gente mais deseja.

Dizem que o desapego é o avesso do amor, dizem que é deixar a pessoa seguir seu próprio rumo na vida em um caminho completamente contrário ao seu e que quando a gente ama deixamos a pessoa livre, só que desapegar-se não é tão fácil quanto pode parecer pois nem sempre quando “desapegamos” o sentimento vai embora. A verdade é que, muitas vezes, podemos até deixar ela ir, mas o amor continua intacto.

Talvez a gente nunca entenda a verdadeira essência do amor sem ter uma boa dose de desprendimento. O desapego pode existir em conjunto com amor e isso acontece quando a gente aprende a deixar a pessoa livre mesmo estando do seu lado. É continuar amando-a e desejando o bem pra ela mesmo quando ela está longe dos seus olhos, mesmo estando com outro alguém desde que ela esteja feliz e também estar feliz pelas suas conquistas.

Esse vídeo do canal O lugar que circulou na internet esse ano e teve milhares de visualizações. Nele, Jetsunma Tenzin Palmo, mostra as diferenças entre o amor e o apego e como, muitas vezes, o que julgamos romantismo na verdade é bem diferente do que pensamos e acho que vale a pena relembrar (para assistir habilite a opção legendas):

Amor Romântico

Muitas vezes sentimos a necessidade de ter quem amamos ao nosso lado, mas se ela não sente o mesmo ou quando ambos estão em momentos diferentes da vida, a melhor maneira de resolver o impasse é deixá-la livre para viver suas próprias experiências. Se é amor, não importa o tempo que passar, seus caminhos se cruzam novamente em algum momento.

Desapegar é preciso e é a única alternativa que nos resta. Desapego também é uma forma de amar. Amor: alguns acreditam que ele é infinito, enquanto outros não acreditam nele. Alguns, assim como na música do Cazuza, acreditam que quando ele acaba, na verdade, nunca existiu. Em que você acredita?

COMPARTILHAR


RECOMENDAMOS


Carla Rocha
é Mineira de certidão e paulista de coração. Amante de café, citações e boas histórias. Metade clichê e metade metamorfose ambulante que acredita sempre no melhor das pessoas e acima de tudo no amor que move montanhas e refaz corações partidos.

COMENTÁRIOS